Um dos maiores problemas de boa parte das igrejas cristãs é ignorar a importância vital do velho testamento. Algumas chegam ao cúmulo de dizer que ele não serve para nós, pois estamos no tempo da Graça e para nós só o que vale são as cartas de Paulo, exceto aos Hebreus. Hein? Não me pergunte de onde eles tiraram isso, pois da Bíblia não foi, já que o próprio Paulo fala que TODA a Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para o ensino. E na época de Paulo a Escritura que se tinha era Moisés e os Profetas, ou seja, o antigo testamento. O Novo testamento não vem substituir o velho, vem apenas completá-lo. Jesus veio para cumprir a lei, não para anular. Ele disse isso.

Um de nossos próximos textos será justamente explicando o que é a antiga aliança e a nova aliança e o que exatamente diferencia uma da outra, o que, segundo a Bíblia, passou e o que continua em vigor. Por enquanto eu já posso adiantar que todas as promessas que Deus fez para o povo de Israel são válidas para o povo de Deus nos dias de hoje, pois quando ele diz que “Deus não é homem para que minta, nem filho do homem, para que se arrependa” ele fala especificamente das promessas feitas, Ele não se arrepende das promessas que fez (O texto continua dizendo: “tendo Ele prometido não o fará?”), promessa é promessa, e quem é Fiel não volta atrás. As promessas foram feitas ao seu povo, foram feitas a quem o seguisse, a quem o obedecesse. Isso se aplica, sim, a nós.

Adianto também que sem a leitura e compreensão do Antigo Testamento não tem como você ter idéia de como Deus é. E não adianta ler colocando o cérebro na gaveta do criado-mudo, porque não vai funcionar. Você vai olhar as passagens em que fala da ira de Deus e dizer: “credo, que Deus malvado!” E não vai entender nada. Tem de colocar o cérebro para funcionar, tem de, antes de ler, pedir a Deus que oriente a sua leitura, diga que quer conhecê-lo, que quer entender como Ele pensa (isso não é pecado, não, viu?) e medite sobre cada palavra que ler.

Mas antes de iniciar sua leitura, você terá de fazer o que temos feito nas outras leituras: desintoxicar-se da religiosidade, da teologia vazia e do evangeliquês. Esqueça o jeito que te ensinaram, esqueça tudo! Peça para Deus te ensinar do zero, e tente entender cada passagem de uma forma diferente do que você entendia. Você tem de começar a colocar a Palavra de Deus em prática na sua vida, ela tem de ser viva, e para isso Ela tem de ser tirada daquele poço das coisas inúteis que não precisam ser compreendidas, para o qual ela sempre vai quando você começa a ler.

Meditar na Palavra, deixa eu explicar, é tentar entender, ler, perguntar a Deus o que isso diz sobre a personalidade dele e como isso pode ser aplicado em minha vida hoje. E não picote as passagens Bíblicas!!! Tudo tem seu contexto! Não caia na tentação de, por preguicite aguda, pegar um trecho isolado para ler. Leia a história toda, até entender o contexto. Se não entendeu o contexto é porque tinha alguma coisa antes da passagem que você começou a ler e que te daria a noção certa do contexto. Volte lááá atrás e leia, para entender direitinho. Peça para Deus te explicar, Ele vai te explicar, nem que seja com alguma passagem que vier mais para a frente. Por isso é necessário que você tenha o hábito de ler todos os dias, dessa forma, para que Ele possa se revelar a você.

E não pule as partes chatas. Até mesmo elas têm sua utilidade. Mesmo aquelas repetidas, que você acha que não servem para nada, têm sua utilidade. Você vai entender melhor as coisas de Deus se sobreviver a Levítico, Números e genealogias. Resista à tentação de pular. Deus deixou aquilo escrito por algum motivo, não?

Estou relendo, com meu esposo, desde o início, dessa maneira que expliquei: como se eu não tivesse conhecimento de nada, para evitar que a Palavra escorregue para o Poço das coisas bonitas desprovidas de sentido (leia os textos anteriores e irá entender), e dia após dia tenho conhecido mais a respeito do nosso Deus e do que Ele quer fazer na vida de seu povo.

Desprezar o Antigo Testamento é desprezar o Senhor Deus, é desprezar tudo o que Ele fez. O Antigo Testamento não serve apenas como registro histórico, ele contém a Palavra de Deus, direta, ao seu povo, ele contém o alicerce, a estrutura de tudo o que viria depois, ele faz com que o Novo Testamento tenha sentido completo, e que você perceba que a Bíblia não deve ser dividida, são apenas dois capítulos de uma mesma história. Ambos têm a mesma importância, e não há como viver efetivamente o Novo Testamento sem viver também o Antigo Testamento, pois Deus é o mesmo, só mudou a forma de nos aproximarmos dele, pois todo o resto permanece. A Palavra de Deus é a única coisa que não muda, que não passa.