“Há pessoas que querem aparentar que são santas, perfeitas, mas sempre acabam por mostrar quem são realmente. É só você prestar atenção nas suas palavras e atitudes que logo se dará conta de que é fanática, se escandaliza com qualquer coisa. Tudo é pecado, mas fala mal dos outros, julga sem piedade. E então, onde está a santidade? Ela se acha tão certinha, tão santinha, tão perfeitinha, que ninguém mais presta. Temos visto pessoas assim na obra de Deus, e estas são as problemáticas, as que causam divisão, que espalham fofocas e que arrumam confusão; enfim, falta de um encontro real com Deus.”
Esse é um dos efeitos da religião. A pessoa não teve um encontro com Deus, teve um encontro com a placa da igreja. Aí constrói uma santidade falsificada. A santa fake cria um conjunto de regras para seguir, pois elas a mantém com a imagem correta diante dos outros. Mas não é natural, então vai tentar colocar todo mundo dentro da caixinha que ela construiu. E ai de você se não couber na caixinha! E essa caixinha é construída sem inteligência, então provavelmente você, que nasceu de Deus, não vai caber nela. Se você enxergou essas características em si mesma, pare de se enganar, seja sincera e busque um encontro verdadeiro com Deus. Está enganando a quem? Olha que coisa inútil perder tempo com esse tipo de atitude! A Deus você não engana, e se você morrer hoje?

“Há pessoas que querem aparentar que são santas, perfeitas, mas sempre acabam por mostrar quem são realmente. É só você prestar atenção nas suas palavras e atitudes que logo se dará conta de que é fanática, se escandaliza com qualquer coisa. Tudo é pecado, mas fala mal dos outros, julga sem piedade. E então, onde está a santidade? Ela se acha tão certinha, tão santinha, tão perfeitinha, que ninguém mais presta. Temos visto pessoas assim na obra de Deus, e estas são as problemáticas, as que causam divisão, que espalham fofocas e que arrumam confusão; enfim, falta de um encontro real com Deus.”

(Tania Rubim, no livro “Escolhida para o Altar”, Editora Unipro)

Esse é um dos efeitos da religião. A pessoa não teve um encontro com Deus, teve um encontro com a placa da igreja. Aí constrói uma santidade falsificada. A santa fake cria um conjunto de regras para seguir, pois elas a mantém com a imagem correta diante dos outros. Mas não é natural, então vai tentar colocar todo mundo dentro da caixinha que ela construiu. E ai de você se não couber na caixinha!

E essa caixinha é construída sem inteligência, então provavelmente você, que nasceu de Deus, não vai caber nela.  Se você for vítima de uma encaixotadora dessas, não fique com problemas com ela. Essa pessoa precisa de sua oração e de ajuda, pois não está entendendo muito bem o espírito da coisa.

Já se você enxergou essas características em si mesma, pare de se enganar, seja sincera e busque um encontro verdadeiro com Deus. Está enganando a quem? Olha que coisa inútil perder tempo com esse tipo de atitude! A Deus você não engana. E se você morrer hoje?